26 abril 2017

O que é essencial para criar o quarto do seu bebê?

Criando a sua Toca | Planejando o espaço

Se perguntarmos à maioria das pessoas sobre o que é essencial em um quarto de um bebê, provavelmente ouviremos: um berço. Mas se você nos acompanha aqui no blog, sabe que muita gente já adota o quarto de bebê sem berço. Ou seja, a função “dormir” pode ser resolvida de outras formas, de acordo com o estilo de vida da família.

poltrona-mutter-sai-por-r2100-luminaria-gepeto-piso-custa-r800-berco-brasilia-r2760-todos-os-produtos-sao-da-marca-ameise-design-wwwameisedesigncombr-e-estao-disponiveis-1368566489760_750x50-300x200

E, quando falamos sobre como resolver a função “dormir”, estamos falando de funcionalidade. Para a realização de qualquer projeto de interiores, devemos sempre analisar quais atividades ou funções serão realizadas no ambiente a ser criado e o que o ambiente precisa ter para que essas funções sejam realizadas da melhor forma. Um bom projeto precisa ser funcional!

Para o quarto do bebê, além da funcionalidade, devemos pensar também na praticidade, na segurança e no conforto. Esses são os pilares que devemos nos basear para começar a criar o projeto do quarto do seu bebê.

E não se engane: para garantir a funcionalidade do quarto do bebê devemos pensar, antes de tudo, em quem vai fazê-lo funcionar: a mãe.

favicon O que adianta ter um quarto lindo que não funciona? 

Pensar em tudo isso é pensar no bem- estar da mãe e do bebê. De nada adianta o quarto ser bonito e não ser prático.

Assim, como a nossa proposta aqui na Toca é te ajudar a refletir, entender o porquê das coisas e, assim, chegar às suas próprias conclusões, vamos pensar juntos: Você se apaixonou por uma cômoda/trocador em uma loja que está em promoção. Você pararia para pensar se ela realmente funciona para o quarto do seu bebê ou compraria por impulso? O que você analisaria?

Sigamos juntos! Sugiro que faça três perguntas:

1ª pergunta: O móvel realmente cabe no quarto do seu bebê?

Você já mediu todo o espaço e os mobiliários existentes? Parece óbvo, mas comprar peças que não cabem no ambiente é muito mais comum do que se imagina. Não dá para “confiar no olho”, é preciso medir tudo.

2ª pergunta: O móvel atende de forma prática a função a que se destina? 

No nosso exemplo, considerado a função “trocar o bebê”, além do espaço necessário para posicionar o bebê (no mínimo 0,45 x 0,90m), você ainda vai precisar de espaço para acomodar as fraldas e o kit higiene do bebê – água morna, pomada e algodão. É importante, ainda, que algumas mudas de roupa também estejam à mão no local. Dica super importante: Tudo precisa estar à mão para que a pessoa não tenha que interromper a atividade porque faltou algo. Isso é pensar em praticidade.

Mais do que isso, no caso de um trocador de bebê, pensar em facilitar e agilizar a atividade tendo tudo à mão, é pensar em segurança. Você sabia que do total de crianças menores de um ano internadas na U.T.I. e na unidade de tratamento semi-intensivo por causa de quedas, cerca de 35% caíram de trocadores de fraldas? É o que revela um levantamento feito pela Sociedade Brasileira de Pediatria em um hospital de São Paulo.

3ª pergunta: Ele atende de forma confortável a pessoa que irá realizar a atividade de trocar o bebê?

Que altura deve ter um trocador? Imagino que você não faça ideia, mas se buscasse essa informação na internet,provavelmente encontraria 90 cm. Agora pense comigo: Será que uma mãe de 1,50 cm e outra, de 1,87 cm, precisam de um trocador da mesma altura?

Agora imagine essa mãe de 1,87 cm trocando seu bebê em uma cômoda de 90 cm. Com uma média de oito trocas de fraldas por dia e uma rotina de cuidados  bem intensa, ao final de dois meses, ela provavelmente estaria trocando seu bebê na cama e/ou com uma “baita” dor nas costas.

Esse estudo da atividade em relação às proporções do corpo de quem a desempenha se chama ergonomia, um estudo importantíssimo, onde se busca adaptar o design à engenharia do corpo humano. Pensar na ergonomia é essencial quando se fala em design de interiores pois traz conforto e bem estar aos usuários do espaço. Pequenos detalhes que fazem toda a diferença em um projeto. Falaremos mais sobre isso aqui no blog.

favicon Pensar em funcionalidade é também pensar EM COMO O AMBIENTE SE adaptarÁ ÀS NOVAS NECESSIDADES…

Sim, é importante pensar também que, em pouco tempo, as atividades realizadas no quarto irão mudar. Acredite: o bebê crescerá rápido! Logo começará a engatinhar e, logo, logo a andar.

É natural, portanto, que, em pouco tempo, as necessidades e as funções do quarto também mudem… Em pouco tempo, o bebê começa a precisar de mais espaço para brincar e você sentirá necessidade de mais espaço para armazenar os novos brinquedos,…

Em breve, cômoda e berço saem de cena, dando lugar a novos mobiliários; ou não.

Cada família possui uma realidade. Assim, a opção de como organizar o seu espaço é totalmente individual e não há um padrão. Contudo, normalmente indico que, pensando na funcionalidade (e no bolso também!), uma boa pedida são móveis multifuncionais, que “crescem” e se adaptam às novas necessidades do bebê ao longo do tempo.

Quando projetei o quarto da minha filha, a multifuncionalidade foi um pré-requisito para a concepção do projeto. A história do berço vocês já sabem, mas o trocador, por exemplo, era uma mesa que possuía regulagem de altura. Após cerca de um ano e meio, a mesa já foi reduzida para sua menor altura, virando uma bancada de desenho para a Lola.

FINAL-300x139

download-1-300x200

 

mesa-camila-OBA-2-200x300

E antes que me perguntem, sim, ela ainda estava muito novinha para ter uma bancada de desenho!! 🙂 E como o sonho às vezes está bem longe da realidade, eu tive que retirar os lápis-de-cor da bancada assim que ela usou toda a sua criatividade para espalhar arte por todo o quarto! Hahahahaha

Autonomia montessoriana sim, mas deixemos a bancada artística sob supervisão por mais um tempo, né? 😊

Por aqui, falaremos sobre a escolha de cada mobiliário separadamente e de forma detalhada. Mas já trazemos algumas ideias de mobiliários multifuncionais que são um charme para você se inspirar!

ameise1 ameise2

resize-500x334_combo-ameise-design-1-300x200

decoracao-de-bolinha-quarto-de-bebe-julia-ribeiro2-200x300

 

Hoje falamos sobre funcionalidade. Em breve, conversaremos mais sobre: praticidade, segurança e conforto para o quarto do bebê. Acompanhe conosco!

coracao-rosa.png.semfundo-4

Conheça meu curso Montessori em Casa: https://priscilaguerreiro.com/curso-montessori

Esse é meu curso mais completo sobre a filosofia de educação Montessori para que você saiba preparar o quarto, a casa, e se preparar para apoiar o pleno desenvolvimento do seu filho.

Um grande beijo!

Pri Guerreiro

coracao-rosa.png.semfundo-4

Crédito Fotos:acervo pessoal, Ameise Design,Oba Arquitetura e Estudio Lírio

Deixe seu comentário!