Notice: Undefined property: stdClass::$share in /home/priscil4/public_html/tocalola.com.br/wp-content/themes/tocalola/inc/functions/nexo-likes-facebook.php on line 5

Notice: Trying to get property of non-object in /home/priscil4/public_html/tocalola.com.br/wp-content/themes/tocalola/inc/functions/nexo-likes-facebook.php on line 5
facebook instagram twitter youtube youtube
Notice: Undefined index: feed in /home/priscil4/public_html/tocalola.com.br/wp-content/themes/tocalola/header.php on line 88
30 julho 2019

Montessori para bebês: 6 a 9 meses

Método Montessori

Como estimular seu bebê dos 6 aos 9 meses segundo o Método Montessori? Continuando o projeto Montessori para Bebês, hoje compartilho com vocês como foi a experiência com minha bebê Antonella nesse período encantador. 

Como você acompanhou aqui, na fase anterior, dos 3 aos 6 meses, o grande desafio do bebê era começar a ter controle sobre as mãozinhas. Agora, aos 6 meses, além de aperfeiçoar o controle cérebro-mão, mudando de movimentos bruscos para uma ação cada vez mais precisa, o bebê começa a querer se deslocar no ambiente; um desafio encantador!

“Dar às crianças a oportunidade de despertar a vida e deixá-las livre para descobrir.”

Maria Montessori

metodo-montessori-para-bebes-6-a-9-meses-toca-lola-4

Uma das conquistas mais emocionantes para uma criança é aprender a mover-se no espaço para chegar a um objeto desejado. Nunca se sabe exatamente quando a criança começará a engatinhar, mas, nessa fase, dos 6 aos 9 meses, ela se esforçará ao máximo para começar a coordenar os movimentos do corpo e, aos poucos, vai encontrando o seu jeitinho para começar a se deslocar no espaço.

Mas antes, porém, é bom lembrar que o que compartilho aqui é apenas uma maneira possível de introduzir o método,  baseada nas minhas pesquisas, nos cursos já realizados e na vivência prática do Método Montessori em casa e na escola, com minhas duas pequenas.

E já adianto: Não. Você não precisa ter tudo o que está nesta lista para começar a utilizar o método com seu pequeno. Se optar por retirá-lo do berço ou do cercadinho e deixá-lo brincar livre em um tapete no chão, por exemplo, você já estará vivenciando benefícios incríveis do método para o desenvolvimento do seu bebê.

Ser mãe de um bebê não é fácil! Tenha calma. Vá no seu tempo, com o melhor que você consegue fazer neste momento. 

Ah! E é sempre importante lembrar também que as fases do desenvolvimento infantil podem variar bastante, de acordo com cada criança. Por isso, a intenção é que este texto sirva como uma trilha, não como um trilho.

Observe e esteja atento ao seu pequeno e ele lhe dirá o momento certo de introduzir cada material.  Afinal, como nos ensinou a Dra. Maria Montessori: “Siga a criança!”

coracao-rosa.png.semfundo-46 a 7 meses 

Aos seis meses, de modo geral, os bebês ainda ficam muito tempo deitados, mas já sentam com auxílio. Aos poucos, vão adquirindo equilíbrio, fortalecendo os músculos e desenvolvem a habilidade de sentar sem apoio.

Se você tem um tapete emborrachado, pode ficar mais tranquila com eventuais desequilíbrios. De todo modo, para evitar sustos, no início, enquanto aprendem a sentar,  sugiro utilizar uma almofada de amamentação, para dar mais segurança ( para nós mães, é claro! rs).

ntre os cinco e os sete meses de idade a criança

Cestos dos tesouros

No período de 5 a 6 meses, em que o bebê ainda deitado começa a querer explorar o espaço, fazendo movimentos para tentar se locomover, é hora de utilizar os cestos dos tesouros, como contamos aqui.

Montessori nos ensinou que as mãos são os instrumentos da inteligência humana. É comprovado pela ciência, ainda, que cérebro da criança se desenvolve por meio da utilização dos sentidos.

Assim, os cestos dos tesouros são um tradicional material montessoriano que consiste, basicamente, em uma cesta cheia de um monte de coisas interessantes para o seu bebê. A ideia aqui é oferecer um surpreendente estímulo aos sentidos, aflorando o natural desejo do bebê em explorar espaço.

Quando aprender a sentar, a criança conseguirá focar sua atenção em suas mãos, sem depender tanto de um adulto que a segure. Neste período, ela também se tornará capaz de escolher o que pegará, passando a agindo intencionalmente com suas mãos.

E é impressionante: eles simplesmente amam essa possibilidade de fazer escolhas e explorar utilizando os sentidos!

metodo-montessori-para-bebes-6-a-9-meses-toca-lola

Antonella amava segurar essas contas de madeira. Ia passando de uma em uma, mudava de uma mão para a outra… Batia uma na outra e ria muito com o som que fazia… E aos poucos ela ia descobrindo novas sensações táteis e auditivas daquele material.

Estudando um pouco mais o assunto, descobri que nessa fase eles amam segurar coisas que caibam totalmente em suas pequenas mãozinhas, começando a adquirir o controle palmar!

metodo-montessori-para-bebes-6-a-9-meses-toca-lola-15

Além disso, usamos também chocalhos de madeira com guizos.

Mas esse chocalho cilíndrico e bem leve era o que ela mais gostava (provavelmente por se encaixar perfeitamente em suas mãos):

metodo-montessori-para-bebes-6-a-9-meses-toca-lola-21

Entre os seis e os oito meses observamos uma grande  evolução das possibilidades de utilização das mãos, e o bebê  começa a conseguir passar objetos de uma mão para outra, pegar-e-soltar coisas e mais para o final deste período, controlar o movimento de seus dedos separadamente.

Usamos também uma cesta com materiais de texturas diversas. No começo, utilizei essas bolas de massagem.

metodo-montessori-para-bebes-6-a-9-meses-toca-lola-17

Reparem na concentração dela ao manusear as bolas passando-as de uma mão para a outra. 🙂 Uma fofura!

metodo-montessori-para-bebes-6-a-9-meses-toca-lola-16

Ah! Mas não se esqueça dos mordedores! Eles surgiram no período anterior (3 a 6 meses) mas, com dentinhos nascendo, essa necessidade permanece firme e forte! Por isso, você pode continuar a usá-los, apresentando-os agrupados em uma cesta.

Nos próximos períodos, continuaremos utilizar os cestos, mas sempre variando os estímulos.

Garrafas sensoriais 

Um outro material clássico montessoriano são as garrafas sensoriais, que nada mais são do que mini-garrafas pet com elementos de diversas cores, formas e sons, estímulos poderosos para o bebê nesta fase.

Essa é uma forma divertida de deixar seu bebê explorar objetos menores como arroz, feijão, macarrão, que poderiam ser perigosos se oferecidos individualmente.

A ideia é que o bebê também comece a explorar os diversos sons feitos pelos diferentes conteúdos das garrafas e se interesse pelas diferentes formas e cores. Enfim, use e abuse da criatividade! Diversão garantida!

Ah! Mas antes, apenas certifique-se de que a garrafa está bem fechada e lacrada, de  modo que esteja segura para o bebê quando a mastigar – porque a exploração com a boca certamente acontecerá. Fato! 🙂

coracao-rosa.png.semfundo-4

7 a 8 meses 

Instrumentos musicais

Nessa fase eles começam a se interessar ainda mais por instrumentos sonoros. Além dos chocalhos, introduzir elementos como um tambor ou um xilofone pode ser bem interessante e divertido!

Mas aqui vai uma dica bem importante: nada daqueles brinquedos plásticos cheios de cores e sons, por favor. Quando falamos em Método Montessori, em especial nessa fase, é muito importante isolarmos os estímulos. O bebê precisa entender o processo de ação e reação pelo seu próprio esforço, entende?

Por isso, indicamos, chocalhos, tambores e elementos que precisam do movimento além do simples aperto de um botão para emitir sons.

Ovo de encaixe (egg and cup)

montessori.-egg.-6-a-9-mesesjpg

Foto: How we montessori

O ovo no copo é um dos primeiros trabalhos montessorianos que o bebê fará propositadamente completando uma ação específica – desenvolvendo a noção de dentro e fora.

A forma do ovo é fácil e amigável para suas pequenas mãos e o ato de conseguir colocar o ovo e tirá-lo do copo traz muita satisfação para o bebê.

montessori-.-egg.3.-red

Foto: thekavanaughreport

Juro que procurei mas não encontrei esse material (de boa qualidade) aqui no Brasil. Até pensei em desenvolvê-lo, mas é impressionante como o tempo de licença- maternidade passa bem mais rápido do que desejamos e realmente não consegui. Uma pena!

Blocos de Aperto de Palmer e Pincer  ( Palmer – Pincer Grasp Block)

Existe um movimento chamado “aperto de Palmer” (aperto de mão inteira), que só acontece por volta dos 7/8 meses. Este material ajuda a criança a desenvolver o aperto palmer (o aperto de mão inteira).

il_794xN.1540209462_ihpp

Conforme a criança aprende que o cilindro deve ser colocado de volta na base, ele usa o aperto palmer para agarrá-lo e puxá-lo para fora, em seguida, tenta colocar de volta no buraco. Este item cria concentração e habilidades motoras finas.

Um outro movimento  que acontece posteriormente é o “aperto Pincer”. Por isso, este material deve ser oferecido por volta dos 9 meses, quando você começar a notar a criança trabalhando duro para agarrar objetos com o polegar e o indicador, o que chamamos de “movimento de pinça”. As crianças adoram praticar essa compreensão e este material é perfeito para ajudá-las a aperfeiçoá-lo.

Pelo mesmo motivo anterior, não consegui utilizar esse material com minha pequena. Apesar de parecerem muito simples, para que esse material realmente  funcione, precisa ser feito com muita precisão, a partir de um bloco único de madeira maciça e selados com cera de abelha, um material natural e totalmente atoxico.

Como não encontrei um material com essas especificações, infelizmente não o utilizei com minha filha.

Anéis de gradação de Stacker

Esse é um material maravilhoso, pelas possibilidades de uso ao longo do tempo. Nessa primeira fase, o primeiro objetivo é apenas que o bebê consiga realizar o movimento de encaixar os anéis.

metodo-montessori-para-bebes-6-a-9-meses-toca-lola-23

E aqui vai a dica: comece apenas com um par de anéis e opte pelos menores.

Eu não sabia disso quando comecei a utilizá-lo. Por isso, não entendia por que Antonella  só queria saber do anel amarelo! Depois entendi que, justamente por ser o menor, o movimento de agarrá-lo totalmente com as duas mãos, era mais atrativo e interessante para ela.

A ideia é que, aos poucos, você vá introduzindo os demais anéis . Como eles têm gradações de tamanho diferentes, com o tempo, o bebê vai refinando o uso do material e realizando a auto-correção do movimento.

Mas calma! Tudo a seu tempo. Não tenha pressa. Como já falamos por aqui, um dos princípios básicos de Montessori é “seguir a criança” e cada uma tem seu próprio ritmo. É um barato acompanhar essa evolução! Divirta-se nesse processo.

coracao-rosa.png.semfundo-4

8 a 9 meses 

Barra de apoio para subir (Pull Up Bar)

A barra de apoio para subir ( pull up bar) é uma das primeiras formas de seu bebê começar a puxar conscientemente em seu ambiente para permitir o movimento de subida em direção à autonomia e independência no espaço!

Normalmente vem acompanhada de um espelho para estimular e facilitar o movimento. Uma boa dica é colocar alguns objetos pendurados, para que o bebê deseje subir para alcançá-los.

A idade exata de um bebê vai usar isso vai variar muito, mas pouco depois de começar a sentar, a barra de apoio pode começar a estimulá-lo a querer realizar o movimento de subir .

metodo-montessori-para-bebes-6-a-9-meses

Quem nos acompanha no Instagram (Aliás, você já nos segue por lá?) deve ter visto aqueles vídeos encantadores da Antonella brincando com a imagem no espelho desde beeeem pequenininha e depois subindo na barra. Uma fofura!

Caixa de Permanência do Objeto 

Esse é um dos materiais mais interessantes no Método Montessori. Depois de explorar o dentro e fora, os bebês podem agora adicionar uma nova dimensão ao seu jogo. Eles começam a entender que os objetos não desaparecem completamente só porque você não pode vê-los mais.

Os bebês ficam obcecados a caixa de permanência !

Montessori-Object-Permanence-Box-toca-lola

Foto: thepreparednest

Por aqui, eu só tinha a segunda caixa de permanência, com gaveta. Por isso, só iniciei esse trabalho com minha pequena no trimestre seguinte.

Bolas de tecido, com giro lento (Bola Amish) 

Nada como uma bola colorida para estimular seu filho a se mover no ambiente, não?

metodo-montessori-para-bebes-6-a-9-meses-toca-lola-19Elas fornecem um novo desafio à coordenação motora grossa. Mas essas bolas precisam girar de forma mais lenta e se deslocar pouco, para que o bebê consiga alcançá-la.

Por isso, a bola Amish de tecido é um material incrível nessa fase!

Este post ficou enorme e demorou mais do que eu esperava para sair, mas, enfim, missão cumprida! Ô coisa difícil essa de selecionar as fotos cronologicamente para quem tem duas pequenas em casa?! E parar para escrever com calma? Ô luxo!! 🙂

Mas antes de encerrarmos nosso papo de hoje, gostaria de deixar uma frase para reflexão:

“Uma das provas da correção do processo educacional é a felicidade da criança”.

Maria Montessori

metodo-montessori-para-bebes-6-a-9-meses-toca-lola-22

No próximo post, seguimos com o projeto Método Montessori para bebês: 9 a 12 meses. Aguardem!

Mas me conte: o que achou do post?

Já tentou aplicar o método em casa com seu pequeno? Como foi? 

Eu leio e respondo TODAS as mensagens com o maior carinho!

Grande beijo! 

Pri Guerreiro

coracao-pretopngsemfundo

Deixe seu comentário!

           

Método Montessori

Receba conteúdos sobre o método Montessoriano e como criar filhos plenos, criativos e autoconfiantes.