facebook instagram twitter youtube youtube
Notice: Undefined index: feed in /home/priscil4/public_html/tocalola.com.br/wp-content/themes/tocalola/header.php on line 88
23 outubro 2019

Método Montessori para bebês: dos 9 aos 12 meses

Ambiente Montessoriano | Criando a sua Toca | Método Montessori | Quarto Montessoriano

Como estimular seu bebê dos 9 aos 12 meses segundo o Método Montessori? Continuando o projeto Montessori para Bebês, hoje compartilho com vocês como foi o quarto trimestre de descobertas da nossa bebê Antonella.

No período anterior, 6 aos 9 meses, além de aperfeiçoar o controle cérebro-mão, mudando de movimentos bruscos para uma ação cada vez mais precisa, o bebê começa a se deslocar no ambiente, como você acompanhou aqui.

Agora, dos 9 aos 12 meses, além de continuar o aperfeiçoamento do controle cérebro-mão, o bebê ganha cada vez mais confiança para se deslocar no espaço: seja engatinhando (em uma velocidade cada vez mais impressionante!) ou dando os primeiros passinhos.

“Para ajudar uma criança, devemos fornecê-la um ambiente que lhe permita desenvolver-se livremente.”

Maria Montessori

Montessori-para-bebes-9-a-12-meses-dicas-toca-lola-3

coracao-rosa.png.semfundo-4De 9 a 12 meses

O bebê está em um treinamento intensivo para a aquisição do equilíbrio. Esse é o marco natural mais importante para ele nesse período, quando ele adquire uma nova perspectiva do mundo.

Aos poucos, o bebê vai se tornando mais móvel, sendo capaz de descobrir novas áreas que antes estavam longe de seu alcance. É um intenso período de fascinação e novas descobertas.

E assim ele começará a se deslocar mais no espaço (e cada vez com mais agilidade!). Acredite: é tudo muito rápido! Um belo dia, você o encontrará em um lugar onde ele nunca esteve.

Portanto, é bom revisar com cuidado se o ambiente está seguro para o seu bebê. Se quiser saber mais sobre a segurança de um ambiente montessoriano, clique aqui.

coracao-rosa.png.semfundo-4

Preparando para os primeiros passinhos

Se você seguiu as bases do método montessori e seu bebê teve a oportunidade de permanecer livre no chão, com autonomia para deslocar-se livremente no espaço, nesta fase, ele terá desenvolvido força na musculatura do pescoço, braços, mãos e pernas.

Mas isso não significa que ele começará a andar nessa fase. Talvez ele precise de um pouco mais de tempo. Acredite: ele começará a caminhar no momento certo, sem que você precise fazer nada para acelerar esse processo.  Tenha paciência!

Não há uma idade certa para a criança andar, e sim um período – entre 10 e 18 meses – para que isso aconteça.

Se o seu filho só deu os primeiros passos sozinho com 1 ano e 4 meses, e o amiguinho andou com 11 meses, não quer dizer que ele tem um atraso neurológico ou neuromotor ou que foi pouco estimulado por você. É o tempo dele! Apenas isso.

A única ajuda recomendável em um ambiente montessori nessa fase é ter objetos de apoio estáveis,  para que o bebê possa se apoiar com segurança para para subir com segurança.

Montessori-para-bebes-9-a-12-meses-dicas-toca-lola-4

A tradicional barra em frente ao espelho ajuda, mas uma mesinha lateral, uma banqueta ou uma prateleira baixa podem desempenhar o mesmo papel de apoio para a criança exercitar o levantar e abaixar com confiança.

Montessori-para-bebes-9-a-12-meses-dicas-toca-lola-6

A partir do momento em que seu pequeno levantar e começar dar os primeiros passinhos sem auxílio, você poderá utilizar um carrinho de madeira (com peso suficiente para ser estável) para auxiliá-lo no treinamento da caminhada.

Montessori-para-bebes-9-a-12-meses-dicas-toca-lola-3

Montessori-para-bebes-9-a-12-meses-dicas-toca-lola-5.-jpgSuper importante! Não é recomendável o uso de qualquer tipo de “estímulo ao andar” antes do bebê conseguir ficar de pé sozinho e dar os primeiros passinhos.

coracao-rosa.png.semfundo-4

Movimento de pinça

Nesse período, o bebê já consegue pegar objetos sem dificuldade e já está aperfeiçoando o movimento de pinça. Essa habilidade lhe permitirá pegar objetos pequenos como um grão de milho entre o polegar e o indicador.

Eles amam esse desafio e desenvolvem uma concentração impressionante!

Montessori nos ensinou que o movimento está associado ao desenvolvimento do cérebro. Portanto, trabalhar com as mãos é algo fundamental para o desenvolvimento da criança.

Por isso, incentive-a preparando o ambiente para que ela possa trabalhar essas habilidades. Nada mirabolante, mas ações simples. Por exemplo, apresente a ela um prato com alguns grãos de feijão cozidos. Você verá a concentração que ela desenvolverá até conseguir pegá-los um a um.

Quem nos acompanha pelo instagram ( aliás, você já nos segue lá?! Se não, clique aqui!) deve ter visto o dia em que minha bebê ficou um longo tempo tentando pegar um grão de feijão que caiu do prato e levá-lo à boca. A concentração dela até conseguir finalizar sua ação foi realmente fascinante! 🙂

coracao-rosa.png.semfundo-4

Introdução à alimentação autônoma

E assim, como a coordenação motora está melhorando e os bebês já estão bem mais firmes, é em torno deste período de desenvolvimento da criança que muitos pais iniciam o uso de mesa e cadeira baixas para alimentação autônoma. 

a

Foto: thekavanaughreport

No exterior esses mobiliários montessori são conhecido como “mesa/ cadeira  de desmame”. Particularmente, eu não gosto desse nome pois pode induzir a família ao início de um desmame precoce.

Por isso, é bom deixar claro que, apesar do nome em inglês, a aquisição da autonomia pela criança no ato de alimentar-se não está diretamente associado ao desmame. São processos distintos.

Junto à cadeira e à mesa baixas, em muitos casos, inicia-se também a utilização de uma base de tecido ou plástico com marcação da posição dos utensílios que o bebê passará a usar: prato, talheres e copo de vidro.

Por aqui, em nossa casa, apesar de já oferecermos alimentos para que nossa bebê começasse a treinar a autonomia no ato de comer, decidimos esperar um pouco mais para fazer o treinamento para uso da cadeira e mesa baixas.

Afinal, como já contei no post anterior, um dos maiores ensinamentos de Maria Montessori foi o de que devemos sempre observar a criança, pois ela nos dirá quando está pronta para um novo desafio.

coracao-rosa.png.semfundo-4

Materiais

Lembre-se que você tem um pequeno cientista em casa. Dessa forma, ele continuará querendo explorar o ambiente cada vez mais. Ele vai querer bater, arremessar, morder, … tudo é exploração!

Assim, tenha materiais simples no seu ambiente – coisas com textura e formatos diferentes, que eles possam seguramente apertar, bater, arremessar, morder.

Montessori-para-bebes-9-a-12-meses-dicas-toca-lola-2

Nesse período, eu também te aconselharia a ter alguns instrumentos musicais que o permitissem extravasar essa energia e, ao mesmo tempo, se divertir com a relação causa-efeito.

Um outro material bacana para essa fase são os desse tipo (que não sei exatamente o nome):

Montessori-para-bebes-9-a-12-meses-dicas-toca-lolaEsse brinquedo foi da minha filha Lorena e esteve disponível em nossa sala para a Antonella desde o momento em que começou a sentar. Mas foi só nesse período, por volta dos 10 meses, com mais precisão nos movimentos das mãos, que começamos a perceber um maior interesse dela por trabalhar nesse material.

Continue acompanhando com a gente o que aplicamos em cada fase de desenvolvimento das nossas pequenas! É realmente um prazer poder contribuir para divulgar esse método tão incrível, criado há mais de 100 anos e ainda tão pouco conhecido em nosso país.

As informações deste post foram úteis para você?

Não deixe de comentar aqui embaixo e de me contar lá no Instagram como tem sido esse processo aí na sua casa (@_tocalola)!

Um grande beijo!

Pri Guerreiro

coracao-rosa.png.semfundo-4

Deixe seu comentário!

           

Método Montessori

Receba conteúdos sobre o método Montessoriano e como criar filhos plenos, criativos e autoconfiantes.