31 outubro 2017

As dores e delícias de virar blogueira aos 37 anos…

Café na Toca | Pessoalidades

Sim, eu tinha um forte esteriótipo com o nome blogueira: garotas que não fazem nada, com muito tempo livre, que só postam o look do dia e anunciam produtos pagos ou jabás. E, para a minha surpresa, embarcando no sonho da Toca Lola, me vi blogueira aos 37 anos…

As pessoas me perguntam muito: E aí? Como é essa coisa de ser blogueira? E é por isso que hoje, após sete meses da criação do blog Toca Lola, resolvi compartilhar com vocês as dores e delícias dessa inesperado desafio de me tornar blogueira, aos 37 anos.

vida-de-blogueira-toca-lola

Não, eu não tinha tempo livre, não me imaginava postando look do dia, nem fazendo jabá. Na verdade, o que menos tinha na vida era tempo livre quando decidi criar um blog… Eu já tinha uma profissão estável e consolidada, uma família formada e ainda vivia a loucura de morar em uma cidade e o meu marido em outra, com uma filha de dois anos.

Definitivamente, eu não tinha tempo sobrando, e postar “tutorial de maquiagem” não parecia nada coerente com a agitação do meu estilo de vida… Mas eu tinha um sonho e uma enorme vontade: compartilhar o que aprendi, como designer, em mais de oito anos de pesquisas sobre como o ambiente pode contribuir com o desenvolvimento dos pequenos. E, de quebra, trazer na bagagem os erros e acertos aprendidos, na prática, sendo mãe da Lola.

Inspiração e informação: esse foi o ponto de partida da Toca.

Pelo meu perfil, detalhista ao extremo com o processo criativo, eu sabia que não seria um processo fácil. Mas nem de longe eu imaginaria que a viagem na qual eu estava embarcando pudesse me trazer taaaantos desafios! Pegue o seu cafezinho e vamos papear… Hoje é dia de abrir o coração. Vem comigo! 🙂

dor-e-delicia-vida-de-blogueira-toca-lola

O que eu aprendi sendo blogueira? Até agora.

1 -Que ser blogueira não é mole não. Isso mesmo, ter blog dá um trabalho gigantesco que vocês não fazem ideia.  Na minha visão romântica, eu achava que era só sentar e escrever posts incríveis e cheios de inspiração, que eles fariam um enorme sucesso!

Sim, esse é o caminho… Mas existe muito mais coisas a se aprender… Para criar um post, tem que pensar no conteúdo (muitas vezes técnico), na qualidade das imagens, na mensagem que quer transmitir aos leitores. E aí se vão algumas boas horas… e elas passam voando!

E não adianta escrever um post incrível se ele não chegar às pessoas. Por isso, é preciso ainda entender o processo de como fazer seu post chegar às pessoas que estão interessadas no seu conteúdo. E aí, um novo mundo se abre…  você começa a descobrir siglas como SEO, palavra- chave, hashtags… e começa a entender que precisa  estudar melhor como funcionam as pesquisas do google  e das mídias socias. Até bem pouco tempo, nem instagram eu tinha… 🙂 Mas não há como fugir.  E isso é só o começo.

2- Que ter um blog te faz querer aprender mais e mais.  Ser blogueira é ligar um radar para o mundo.  É estar ligado em tudo o que está acontecendo, para conseguir filtrar as novidades e trazer um conteúdo interessante e de valor para o seu público.

Sempre fui uma pessoa curiosa e interessada em novidades, em querer aprender. Sempre! Desde pequena. Mas o fato é que quando me tornei mãe, entreguei-me completamente à maternidade nos primeiros anos e  me afastei de coisas que eu realmente gostava antes de ser mãe. – Isso te soa familiar? 🙂

Com o blog, naturalmente voltei a me interessar por programas adorava, como ir a uma mostra de decoração, por exemplo, ou buscar influências criativas de arte, design e moda. Naturalmente, resgatei o ter prazer em me cuidar novamente e até comecei a me interessar por maquiagem. E viva a autoestima!priscila-guerreiro-toca-lola-2

3-  Que ser blogueira te faz ler mais e escrever melhor.  Em um mundo onde se lê e se escreve cada vez menos, ter um hobby que estimula a leitura e exercita a escrita é realmente uma grande vantagem. Percebo claramente como isso tem me ajudado, inclusive no trabalho do dia-a- dia.

4- Que ter um blog é exercitar a paciência. Isso mesmo. Criar um blog te ensina a  ser paciente, a esperar. Logo eu, ariana até o ultimo fio de cabelo. Um ser naturalmente ansioso e que gosta da liderança, de ter o controle do processo.  Pois bem, blogar me ensinou na prática que as coisas não acontecem necessariamente no momento em que quero, nem da forma que quero. É preciso trabalhar, confiar e esperar o tempo das coisas. Simples assim.

5- Que ter um blog é exercitar a tolerância (principalmente comigo mesma!)  A internet demanda constância e isso requer uma certa velocidade de produção de conteúdo. Como o blog não é minha atividade principal, isso significa que o trabalho do blog precisa se encaixar no tempo que me sobra depois de trabalhar, ser mãe, ser esposa, ser amiga, ser filha…

Como sou uma pessoa bem detalhista com o processo criativo, a equação não fechava… percebi que eu estava sofrendo… Por isso, de uns tempos para cá, tive que adotar um mantra: “O feito é melhor do que o perfeito.” Tive que aprender a perdoar meus errinhos, aceitar que nem sempre vou conseguir que o resultado final seja exatamente como eu gostaria, mas seguir em frente, certa de que os erros também ensinam e fazem parte de qualquer processo evolutivo.

6- Que ter um blog é ter coragem de acreditar em você  e saber relevar críticas.  Quando contei para algumas amigas que iria criar um blog, a primeira coisa que uma delas me perguntou foi: mas você vai saber lidar com as críticas? Sim, estar na internet é abrir seus pensamentos, gestos e atitudes ao julgamento alheio. E ainda existem os “haters”, que amam odiar qualquer coisa. Como lidar com tudo isso?

Mas eu estava tão segura do meu propósito, que juro: nem por um minuto isso foi uma questão quando decidi criar um blog. Tinha outros receios, mas não esse.  Talvez esse seja um benefício de virar blogueira aos 37 anos: você já se conhece e está mais segura de si e das suas ideia. E, é claro, você já dispõe de ferramentas psicológicas próprias para defender. Mas, por sorte ( e pelas leitoras  maravilhosas (e leitores maravilhosos !) que tenho! :), até hoje, não tive nenhum tipo de comentário ofensivo ou qualquer experiência desagradável nesse sentido.

7- Nada cai do céu. É preciso paciência, amor e persistência pois os resultados demoram.

Para ter um blog de sucesso, é preciso MUITA dedicação e paciência. Eu ainda estou no comecinho dessa busca, mas já deu para aprender que é preciso muita pesquisa, muito estudo, muito investimento…

Sim, é preciso investir: tempo e dinheiro (e isso já nos rendeu algumas boas “DR” por aqui…:)  Por isso, a menos que você realmente seja apaixonado pelo o assunto que você se propõe a falar, uma hora, você cansa e a energia começa a faltar…

Nos primeiros quatro meses de blog eu dormia cerca de quatro horas por noite e o café passou a ser o meu melhor amigo. Sim,  por trás de todo postinho  bonito, existe uma blogueira cansada, mas muito feliz😊

Por isso, acredite: só existe uma forma de você manter um blog : se você realmente amar o que você faz. Parece balela, papinho, mas é uma GRANDE VERDADE. Passada a empolgação inicial, vai bater o cansaço e a uma vontade imensa de desistir de tudo, ligar a TV  e deixar o tempo passar sem pensar em nada…

Mas se você realmente gostar do que está fazendo, não vai desistir. Trabalhe, estude e insista no que você deseja! Uma hora, o resultado começa a aparecer e aí, é só alegria.

Posso te garantir que todo o seu esforço será recompensado pela alegria do reconhecimento. É muito gratificante a sensação de receber comentários sinceros, carinhosos e cheios de admiração pelo seu trabalho.

Algumas leitoras passam a ser até amigas e a compartilhar sonhos, angústias e vivências, tamanha a proximidade. É esse reconhecimento que faz tudo fazer sentido e valer a pena. A vocês, queridos leitores e queridas leitoras da Toca, o meu MUITO OBRIGADA por participarem e apoiarem a realização de um sonho. Design com muito afeto!

Um grande beijo!

Pri Guerreiro

6 Comentários

  1. Bia • em 1 de novembro 2017

    Muito legal o seu relato. Quem vê tudo pronto, nem imagina o trabalho que dá!
    Por aqui planejo seguir uma dica de passeio do blog, a Fazenda do Chocolate será nosso destino de sábado!
    Obrigada pelas dicas!

    • Priscila Guerreiro • em 2 de novembro 2017

      Oi Bia!! Cada depoimento como este seu enche o meu coração de alegria ! Acho que vocês vão amar a Fazenda do Chocolate! Dica: Vá de manhã cedo pois acredito que dê para curtir mais o passeio ( a estrada é bem bonita!) e a Fazenda em si. Grande beijo!

  2. Silvinha • em 1 de novembro 2017

    Arrasou Pris! Sucesso sempre nessa empreitada!! Beijo carinhoso.

  3. RAQUEL SILVA MARIANO • em 29 de novembro 2017

    Tinha um blog sobre cinema mas depois que me tornei mãe não tinha tempo de escrever. O que eu fiz? criei um blog sobre maternidade,rsrsrsrs
    Não é nada fácil,agora mesmo tem um serzinho aqui pulando no meu colo enquanto escrevo este comentário. Mas histórias como a sua me inspiram demais. Este é o meu blog,criado há pouco mais de um ano. Quando comparo com meu blog antigo,eu percebo o quanto a maternidade me transformou.
    https://meuserumaninhoblog.wordpress.com/

    Blog antigo: A vida é um Filme
    https://raquelmariano.wordpress.com/

    Beijão e muito sucesso

    • Priscila Guerreiro • em 3 de dezembro 2017

      Sim, Raquel: a maternidade nos transforma! E de uma forma tão intensa e avassaladora, que sentimos a necessidade de compartilhar esses sentimentos. Minhas pesquisas sobre a criação do ambiente infantil surgiram muito antes da gravidez, mas, de modo geral, os blogs sobre maternidade surgem em meio a esse processo de transformação. Desejo muito sucesso para o seu blog! Gde beijo! Pri

Deixe seu comentário!