23 maio 2017

Viajar: o melhor estímulo para a sua criatividade

Café na Toca | Lifestyle

Há cerca de duas semanas, aproveitei um período de férias para fazer postagens sobre a viagem que estávamos realizando. Algumas pessoas (inclusive, algumas muito próximas) questionaram essa mudança de foco, já que a Toca não é um blog de viagens.

Mas calma gente! O tema central do blog continua sendo a criação de espaços para crianças. Contudo, pensar em design é falar sobre criatividade. E viajar é, sem dúvida, o melhor estímulo para aqueles que, como eu, desejam pensar fora da caixa e estimular a mente criativa.

Assim, para mim, compartilhar aquelas experiências de viagens e estimular que as famílias que acompanham o blog a se aventurem em suas próprias experiências faz todo o sentido.

E é sobre isso que conversaremos no post de hoje.

Embarque comigo nessa viagem criativa e eu te prometo que você vai entender! 🙂

20170515_160934-2-300x146

coracao-pretopngsemfundo-300x300 A sua mente precisa repousar

Diversos estudos já comprovaram a necessidade do cérebro de realizar pausas para alimentar a criatividade e encontrar novos caminhos, novas soluções, novos horizontes.

O fato é que o nosso cérebro fica um pouco “adormecido” se estiver muito tempo em constante estimulação. Por isso, para ativar a criatividade, é importante vivenciarmos momentos de relaxamento e de descontração.

Ficar focado 100% na atividade pode fazer com que você não enxergue a questão de forma ampla e fique andando em círculos, sem encontrar a solução que tanto procura.

cafebullying-300x225

Portanto, essas pausas são necessárias e devem fazer parte da nossa vida, inseridas, ora como pequenos descansos- como os pausas no trabalho para o nosso amado cafezinho-, ora como interrupções mais longas, como em viagens de férias, por exemplo.

E é quando o cérebro relaxa, que surgem os famosos “Insights”, aqueles “cliques” que a gente tem do nada e que trazem aquela solução tão perfeita, que a gente pensa: Nossa! Como não pensei nisso antes!?

Além de designer de interiores, sou especialista em gestão de pessoas e foi durante esse período de estudos na FGV, que entendi melhor a questão do relaxamento como um estimulante poderoso e totalmente necessário para a criatividade.

Na era industrial, o trabalho consistia em gestos físicos e repetitivos. Ou seja, para produzir muito, era preciso repetir sem pensar. Assim, a criatividade era contrária à produtividade. Mas isso mudou. E como mudou!! Hoje, de uma forma geral, a inovação e a criatividade são as competências cada vez mais valorizadas na maioria das empresas.

Como já dizia Einstein:

a-imaginacao-e-mais-importante-que-o-conhecimento-o-conhecimen-b-300x159

Mas a criatividade não é simplesmente um dom, como muitos imaginam. É preciso exercitá-la e criar condições favoráveis para que ela flua de forma natural.

A questão é tão importante que empresas como o Google e o Facebook – que há algum tempo já entenderam que a inovação é a chave para o sucesso no mundo moderno – já adotam espaços destinados ao relaxamento, que propiciam essa fluidez criativa. Nesses espaços, encontramos um confortável espaço o café, mesas de sinuca, videogame, e até sala da soneca.

Muitas soluções surgem nesses espaços descontraídos e, por isso, é comum existirem quadros e canetas para registrar e discutir as ideias, caso elas surjam nesse momento. Esse tempo de lazer e relaxamento não é visto como um “não fazer nada”, e sim, como um “ócio criativo”. Já ouviu essa expressão ?

Ela foi criada nos anos 90, por Domenico De Masi, e defende uma tese genial! A de que somos doutrinados desde pequenos a valorizar o trabalho e o estudo, mas não o lazer. O correto seria que as pessoas fossem ensinadas a valorizar o seu tempo livre tanto quanto o seu trabalho e o seu estudo.

Para De Masi, a rotina, assim como o excesso de burocracia, são barreiras à criatividade. Assim, o ócio defendido pelo sociólogo não significa ficar de pernas para o ar. É eliminar as barreiras do desnecessário para sobrar mais tempo para fazer o que se gosta de forma produtiva. O ócio defendido por ele é atividade, criatividade, inovação. É qualidade de vida.

Li ” O Ócio Criativo” aos 23 anos e essa ideia mudou a minha vida! Nessa busca pela valorização do tempo livre, as viagens passaram a ter grande importância no meu estilo de vida.

Amo viajar! Nunca tive carro zero nem bolsa cara, mas valorizo imensamente cada uma das minhas lembranças de viagens.  Apesar disso, devo confessar que as atribuições da vida real ainda me fazem viajar muito menos do que gostaria.

20170514_123352-2-300x146

Mas por que as viagens são tão importantes?

coracao-pretopngsemfundo-300x300 As viagens e o potencial criativo

Viajar para qualquer lugar já te faz sair do automático e, com isso, te permite olhar o mundo de forma mais curiosa, com olhos de criança, e, assim, experimentar novas sensações, conhecer novas culturas e novas formas de viver… Assim, as viagens possuem um papel fundamental como um estímulo poderoso à criatividade pois nos tiram da zona de conforto da vida cotidiana.

Por isso, acredite: uma viagem é um dos melhores investimentos que você pode fazer na sua vida!

20170519_223349-146x300

E não precisa ser aquela viagem caríssima para longe, pode ser para visitar aquela sua amiga que mudou de estado e está louca por receber a sua visita. Basta te tirar da rotina, te levar rumo a algo desconhecido e despertar a imaginação e a curiosidade. Pronto! Já está valendo!

coracao-pretopngsemfundo-300x300 As viagens e o auto-conhecimento

Outro aspecto importante sobre a importância das viagens é que elas estimulam o nosso auto- conhecimento. Quando saímos do conforto da rotina, abrimo-nos para o imprevisível e para o inesperado. Assim, somos submetidos a situações que requerem de nós respostas e reflexões diversas daquelas a que somos submetidos no nosso cotidiano.

Você nunca volta igual de uma viagem, isso é um fato!

Nesse sentido, o escritor americano  Jonh Steinbeck, afirmou: “Não importa onde leva a viagem, mas  sim o que ela faz de ti.”

A partir dessa mesma ideia, Goethe foi  além: “O homem só conhece a si mesmo na medida em que conhece o mundo. Ele só pode ter consciência do mundo dentro de si mesmo, e só pode ter consciência de si mesmo dentro do mundo. Cada pensamento bem contemplado abre uma nova percepção dentro de nós. ” favicon

É ou não é preciso sair do automático para pensar sob novos ângulos ?

coracao-pretopngsemfundo-300x300 Viagens x design para crianças

Ousaria dizer que esse meu amor por viagens está na mesma proporção do meu amor por design para crianças! favicon E hoje tenho a convicção de que uma paixão alimenta a outra de forma de uma forma incrivelmente potencializada ( Nos próximos posts vocês entenderão…).

Em viagens, repenso o bem- estar da criança em diferentes ambientes, reflito sobre novas formas de viver, recebo novas influências, percebo novas cores, novas simetrias, observo novas proporções… Tudo isso é pensar o design e, assim, obter matéria fértil para enriquecer o meu pensamento como designer de interiores!

E ainda que essas informações não se conectem em um primeiro momento, elas certamente serão úteis no futuro, pois poderão se conectar de uma forma totalmente diferente e original. Essas informações conectadas serão acessadas quando necessário e poderão gerar novas ideias. Isso faz parte do estímulo à criatividade.

DE-ONDE-VEM-141x300

A propósito, a ideia de “conectar pontos”, difundida por Steve Jobs,  é outra que mudou a minha vida e fez essa minha paixão por coisas tão amplas e aparentemente distintas ter todo o sentido!  Se você ainda não conhece o  famoso discurso  de Jobs na Stanford University, em 2005, sugiro que o veja pois vale realmente a pena!

Seguindo a intuição e a curiosidade, ao longo do tempo, vamos conectando os pontos e trilhando o nosso caminho…

E foi assim que, após um período de 4 meses de intenso trabalho, conciliando vida profissional, vida pessoal e a criação e o lançamento do blog, programei essa pausa de alguns dias para o meu ócio criativo e , agora, volto ainda mais animada e cheia de ideias para tornar a Toca Lola um espaço cada vez mais inspirador para mim e para as famílias queridas que me seguem!

texto-300x15

Nos próximos posts contarei um pouquinho sobre essa nossa viagem com a Lola para Bariloche e compartilharei dicas preciosas sobre como programar uma viagem com uma criança pequena, a fim de minimizar os imprevistos e garantir a diversão de todos!

E assim, em breve retornaremos com nosso projeto de construir juntos a sua Toca, um espaço criativo e super especial para o seu pequeno. 😊

Toca Lola- design com afeto!

Grande beijo,

Pri Guerreiro favicon

 

Deixe seu comentário!

Toca Lola Club

Seja parte do Toca Lola Club: receba nossa newsletter e participe de promoções, dicas e eventos exclusivos!