29 novembro 2017

Diário de gravidez: o primeiro trimestre

Diário de Gestação | Gestação

Chegou o primeiro Diário da Gravidez! No post de hoje, compartilho as minhas experiências do Primeiro Trimestre de gestação. Entre mudanças no corpo, sintomas,medo, dúvidas e muita alegria, neste primeiro diário, conto tudo o que rolou aqui na Toca com esta mamãe de segunda viagem! 🙂

primeiro-trimestre-gravidez-toca-lola-1

Mas, para começar, gostaria de AGRADECER IMENSAMENTE  as muitas demonstrações de carinho que recebi desde que contei sobre a gestação aqui no blog e nas redes sociais. Aliás, é lindo demais ver como a gravidez desperta tanto sentimento bom nas pessoas! E o mais bacana é perceber que a maioria dessas pessoas nem me conhece pessoalmente, mas mesmo assim, fazem questão de transmitir tanto amor! Sério: sinto daqui, de verdade, o amor e a energia positiva de cada um de vocês quando leio as mensagens! É realmente emocionante! De coração, muito obrigada!

Hoje estou exatamente com 13 semanas e um dia e, oficialmente, entro no segundo trimestre. Como na primeira gestação, posso considerar que estou tendo uma gravidez bem tranquila, sem grandes sintomas ou preocupações, o que é uma grande sorte!  Afinal, como já contei aqui , descobri a gestação no meio de uma mudança do RJ para SP, em um período de muita agitação e novidade. Foi uma fase realmente muito corrida e que passou voando!

O mais bacana de ter um blog é que poderei registrar toda essa linda viagem que é a gestação de um bebê. E, assim, compartilhando as minhas vivências  e pesquisas ( eu pesquiso tuuuudo! kkk),  espero também poder ajudar outras mães.

E quanta coisa já mudou em mim nestas semanas!! Posso dizer, com certeza, que as mudanças não foram apenas físicas, mas também na maneira de sentir as coisas.

Turbilhão de sensações

Demora um pouco até cair a ficha que você está realmente grávida. No começo, como o corpo ainda não mudou e,  para quem, como eu, não tem aqueles sintomas clássicos de enjoos e náuseas, é realmente difícil se perceber grávida.

Mas, apesar de não enjoar, não há como fugir do turbilhão de sensações diferentes que toda gestante passa. Umas sentem mais, outras menos. Não lembro, por exemplo, de ter sentido isso tão forte na primeira gravidez. Já nesta… passei por variações emocionais bem intensas! Principalmente entre a 6ª e a 10ª semana.

As alternâncias de humor, pela descarga de hormônios, são muito comuns na gravidez, sobretudo no primeiro trimestre. Vivemos muito próximo da bipolaridade nessa fase e esse foi o meu primeiro sintoma!

Nesse comecinho, a gente passa por situações até bem engraçadas (agora, é claro! com distanciamento do tempo… Porque, na hora, é punk!): Lembro de que, na minha primeira semana no Rio, com cerca de 5 semanas de gestação, tive que buscar o meu marido, que retornava de uma viagem. Era um trajeto que, normalmente, eu faria em 15 minutos no máximo. Mas, peguei um mega engarrafamento e o percurso durou quase uma hora. Eu tinha mil coisas para fazer e aquilo foi me causando uma angústia louca, que só aumentava…

Quando ele entrou no carro, comecei a reclamar do trânsito e desabei a chorar! Ahã- isso mesmo! Chorei igual criança. O mais estranho foi que, enquanto eu chorava, percebia o ridículo de estar chorando por aquilo e comecei a rir.. AO MESMO TEMPO! E os dois sentimentos eram legítimos! Era uma tristeza profunda e uma imensa vontade de rir ao mesmo tempo! Uma loucura!

Enfim, é claro que na hora ele percebeu que aquilo era um sintoma da gravidez, e, sabiamente, segurou o riso e esperou eu me acalmar… Mas rimos muito juntos dessa cena depois que a situação passou…

Além da variação hormonal, no primeiro trimestre a mulher está muito receosa com relação à saúde do bebê e o medo é um sentimento muito comum, como eu já contei aqui.

Enfim, maridos, tenham paciência! Nosso corpo está se adaptando a uma montanha-russa hormonal. Mas acreditem: passa rápido! Já, já a gente volta ao normal, tá? 🙂

Para onde foi toda aquela energia? 

Chegou o momento da primeira consulta e foi incrível ! Meu bebê tinha apenas 7 semanas e, apesar de muito pequeno, já conseguimos ouvir o seu coraçãozinho batendo forte. Não dá nem para tentar descrever a sensação deste momento… Enfim, a ficha caiu! Eu seria mãe novamente!

Logo depois comecei a sentir com mais intensidade o segundo sintoma da gestação: a falta de energia. Como também já contei por aqui, esse foi um sintoma muito diferente  da primeira gravidez. Sou uma pessoa agitada por natureza, que naturalmente dorme pouco e que nunca dormiu cedo na vida.  Mas, neste primeiro trimestre de gestação, minha energia simplesmente sumiu…  Não era nem sono propriamente dito… Era uma sensação de cansaço, uma vontade de ficar deitada quietinha, sem fazer nada, sabe?

Normalmente, minha filha Lola dorme entre oito e meia e nove e meia da noite. Antes da gravidez, após esse horário, eu costumava me dedicar ao blog. Agora, acabo dormindo junto com ela… Era uma coisa tão intensa, que simplesmente, não era eu… por isso, resolvi pesquisar por que isso acontece.

Em minhas pesquisas, descobri que essa é uma característica do primeiro trimestre devido à uma combinação de fatores:

1º) A progesterona é um dos hormônios que mais impactam na energia da grávida, pois atua em níveis altos no sistema nervoso central das gestantes, gerando como efeitos colaterais a fadiga e o sono;

2º) Há uma demanda extra de energia que o organismo requer para que o bebê possa começar a se desenvolver. O corpo da grávida está formando a placenta e produz mais sangue para que o oxigênio e nutrientes necessários cheguem ao bebê. Para produzir mais sangue, o coração tem que bombear mais e mais rápido, com um aumento de 30 a 50% e isso provoca um maior cansaço na grávida; e

2º) Ao mesmo tempo, há também uma queda da pressão arterial na gestante para que o sangue consiga irrigar melhor a placenta.

Enfim, keep calm  and take a break! é tudo super normal. Melhor respeitar essa pausa que o nosso organismo sabiamente pede, não? E a boa notícia é que o cansaço é menor no segundo trimestre, quando os incômodos iniciais tendem a passar.

As atividades físicas ajudam a melhorar o condicionamento cardiorrespiratório reduzindo a sensação de cansaço e controlando o ganho de peso, além de liberar endorfina que melhora o humor e a disposição. Mas tenho que confessar que, na correria atual da minha vida, não estou fazendo exercício algum… Mas prometo que esse cenário vai mudar!

Alimentação

Em ambas gestações, uma coisa bem curiosa acontece logo que descubro que estou grávida: tomo aversão a café. Sim, isso mesmo: CAFÉ! Uma das minhas maiores paixões, como vocês sabem. Não posso nem sentir o cheiro. Fazer o quê?

Fora isso, tenho sentido uma fome realmente fora do comum. Não tive desejos específicos e estranhos na primeira gestação, nem nesta, até agora. Meus maiores desejos na primeira foram laranja e aipim, dá para acreditar? Lembro de chupar umas dez laranjas vendo TV e curtia cada uma delas como um manjar dos deuses !! 🙂

Mas desta vez, o apetite mudou um pouco… tenho sentido uma enorme vontade de comer coisas que normalmente não faziam parte da minha alimentação, tipo pastel, hamburger, pizza, … nesse nível! Bem junk food! Aff…

Acabei cedendo à tentação até então mas, daqui para a frente, preciso segurar a onda. Sim, eu estou comendo coisas saudáveis também, é claro! Mas o bebê está do tamanho de um limão e eu já engordei 3 kilos!

limaobebe-e1355192715907

Essas orgias alimentares (como diz a Jú, minha médica) são mais comuns no primeiro trimestre mas precisam ser controladas a partir de agora porque ninguém quer engordar em excesso na gravidez, né?  Enfim, acabou a farra! Olho na balança a partir de agora! 🙂

Cuidados na gestação

Assim que soube da gravidez, comecei a tomar o ácido fólico e já suspendi todos os cremes de tratamento para o rosto que eu usava até então. Já sabia que as substâncias permitidas são muito reduzidas, por isso, preferi esperar a primeira consulta à dermatologista.

Aliás, aconteceu uma revolução à parte na minha pele. Apareceram espinhas em lugares beeem estranhos. Enfim, também faz parte e é bom ter calma, porque isso também passa.

Mesmo após a prescrição da dermatologista, resolvi ser bem conservadora e esperar a 12ª semana para começar a usar o creme de tratamento para a revolução acneica que se estabeleceu em mim. Neuras de mãe. Também faz parte. 🙂

Um cuidado simples, mas super necessário desde o início da gestação é começar a preparar a pele para o crescimento dos próximos meses e evitar as temidas estrias. Por isso, estou caprichando na hidratação, bebendo mais água e aplicando hidratante e óleo de amêndoa doce à noite. Sim, ainda estou usando cremes comuns, mas já vou começar a procurar por cremes específicos. Aliás, alguém tem alguma indicação? Usei um ótimo primeira gestação, mas realmente não me recordo o nome….

No próximo post contarei sobre a descoberta do sexo do bebê, a escolha do nome e os primeiros preparativos para a decoração do quarto. Sim, já começou!! A criatividade por aqui já está a mil aqui na Tocal!! kkk Continuem acompanhando com a gente!!

Um grande beijo!

Pri Guerreiro

coracao-rosa.png.semfundo-4

 

6 Comentários

  1. RAQUEL SILVA MARIANO • em 29 de novembro 2017

    Oie! Nossa,eu vou acompanhar tudo! hehehehe
    Me identifico demais com você. Tenho uma menina de quase três anos e quero muito ser mamãe novamente mas meu marido não está nada animado e isto tem me entristecido bastante. Mas vamos lá… Ano que vem completo 36 anos,em janeiro,tá quase aí. Me sinto meio insegura as vezes por conta da idade,então me interesso demais pelo diário da sua gravidez. Falo de idade,mas não estamos velhas não tá. Pelo contrário,rsrsrsrs. Ah e ia esquecendo,meu nome é Raquel,sou jornalista,futura pedagoga e mãe da Helena. Pra variar,também sou uma mamãe blogueira. Deixo o link,se você quiser e puder dar uma olhadinha. Estou super curiosa quanto ao sexo do seu baby e o nome. Desculpa o textão. hahahahahaah. beijos ♥

    https://meuserumaninhoblog.wordpress.com/

    • Priscila Guerreiro • em 3 de dezembro 2017

      Oi Raquel! Fico feliz que tenha se identificado com a Toca Lola! Passada essa fase inicial da gravidez, os posts serão mais frequentes, prometo!:) Acompanhe com a gente!:) Desejo sucesso com o seu blog e que você e sua família consigam ter as respostas que precisam nesse momento tão delicado que é decidir sobre a segunda gravidez. Fico daqui torcendo!! Grande beijo! Pri

  2. Luciana Spessoto • em 29 de novembro 2017

    Olá! Usei o bepantol mamy e foi muito bom, sem nenhuma estria nova, apenas mantive as antigas!rs
    Aliás, me identifico muito nessa ponte aérea que viveu com filho, meu pequeno tem 5 meses, trabalho no rio e marido trabalha em Sp. Estamos nessa loucura e mês que vem volto a trab, precisamos se estabelecer em algum lugar e rápido!

    • Priscila Guerreiro • em 3 de dezembro 2017

      Obrigada pela dica, Luciana! Ontem comprei Mustela e Luciara, MAS FIQUEI APAVORADA COM OS PREÇOS!! Vou olhar o Bepantol Mamy! ::) Essa coisa de viver na ponte aérea com a família é punk! Vivemos 1,8 anos assim, mas passou! Torço para que consigam encontrar a melhor solução para vcs. Grande beijo! Pri

  3. Tatiana Zanghi • em 4 de dezembro 2017

    Pri vou te mostrar como fazer seu próprio hidratante para usar nessa linda fase da gestação. Ru usei na primeira e agora na segunda gestação novamente r nunca tive estria alguma. E o melhor de tudo é que creme vc pode usar até mesmo nessa fase que estou agora do baby pequeno, pq n tem química e ele é praticamente comestível feito a base de manteiga de cupuaçu. Você vai amar e é super barato 💛🌱 beijinhisssss

Deixe seu comentário!

Toca Lola Club

Seja parte do Toca Lola Club: receba nossa newsletter e participe de promoções, dicas e eventos exclusivos!