09 maio 2017

Bebês até seis meses devem dormir no quarto dos pais (Mini berço)

Ambiente Montessoriano | Criando a sua Toca | Planejando o espaço

Se você já tem filhos ou está à espera de um, certamente já se perguntou sobre quarto compartilhado. Compartilhar ou não compartilhar, eis a questão! Neste post, aprenda como adotar o quarto compartilhado seguro, com o uso de mini-berço ao lado da cama.

Se você leu o post Vamos falar sobre quarto compartilhado?, conheceu a minha experiência pessoal sobre o assunto e deve estar aguardando a minha resposta à pergunta da Renata:

“(…) Gostaria de saber se vc tem dica pra quarto compartilhado. Menina de 19 meses dorme comigo e em setembro terei um menino. Pensei numa caminha pra ela e berço pra ele, porém continuaríamos em quarto compartilhado. O que vc acha ?! “

Como se trata de um assunto que ainda gera muita polêmica, para responder a pergunta da Renata e firmar uma opinião sobre o tema, eu precisaria ir além da minha simples experiência e pesquisar mais, ir mais a fundo a fim de conhecer a opinião de especialistas e pensar na questão sob outros pontos de vista; o que deu origem a este post. Confira!

cff97c94042a34a2ecb9bdb593927bd9-300x300

Se você me acompanha por aqui, deve ter estranhado o tom impositivo do título deste post, pois sabe que eu sou uma defensora do respeito às escolhas de cada família quanto à criação de seus filhos.

Sabemos que, em matéria de maternidade, de modo geral, não há regra fixa, certo ou errado. É difícil ser mãe nos dias de hoje pois vivemos em uma sociedade que, cada vez mais, exercita o julgamento a todo tempo, por qualquer coisa, quase como um hobby. Por isso, se pudesse, levantaria uma campanha: “Julgue menos e apoie mais. Mais amor, por favor!”

Sim, mas apesar do profundo respeito à escolha de cada família, acredito que, antes de pensar sobre o que funciona para sua família, todos deveriam considerar uma premissa básica: a segurança da criança.

Na Toca Lola, consideramos 3 pilares básicos ao pensar na criação de ambientes para crianças: segurança, funcionalidade e design.

Assim, tom impositivo do título desde post está baseado em nosso primeiro pilar: a segurança. 

favicon Segurança

A Academia Americana de Pediatria (AAP) e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), apresentam as seguintes recomendações, elaboradas a partir de estudos promovidos  para desenvolver medidas para tornar mais seguro o sono do bebê :

1- Os recém-nascidos devem dormir no mesmo quarto que seus pais, mas em seu próprio berço, para reduzir os riscos de mortalidade relacionados com o período de sono, como a síndrome da morte súbita do lactente (SMSL).

quartodecasalebebe_voceprecisadecor15-300x180

2- Esta prática deve ser realizada pelo menos durante os seis primeiros meses de vida. Estudos indicam que colocar o bebê para dormir no quarto dos pais reduz em até 50% o risco de morte súbita.

ac84f802569ee8dea6121293cd7bc454-200x300

3- As crianças não devem dormir na mesma cama dos pais, a fim de evitar que um deles adormeça e role por cima do bebê, bem como prevenir os riscos de queda do lactante.

4- Para aumentar a segurança, o bebê deve dormir com a barriga para cima durante o primeiro ano de vida, em uma superfície firme no berço, coberta com um lençol bem esticado. Do mesmo modo, deve-se evitar cobertores, travesseiros ou bichinhos de pelúcia que possam cobri-los e gerar sufocamento.

As mães mais felizes do mundofavicon

Se você ainda está apegada aos protetores de berço fofinhos, às mantinhas quentinhas e aos bichinhos felpudos dentro do berço, preciso te contar que, na Finlândia (um lugar bem mais frio que o Brasil:) ),  desde a década de 30, bebês de todas as classes sociais dormem em caixas de papelão recebidas pelo governo juntamente com um kit básico de maternidade.

bebe_caixa_alta-300x203

Todas as mães finlandesas podem escolher entre receber a caixa ou uma ajuda financeira, que atualmente é de 140 euros, mas 95% optam pela caixa, que vale muito mais. A tradição começou em 1938 e muitos acreditam que o kit ajudou a Finlândia a alcançar uma das mais baixas taxas de mortalidade infantil do mundo.

“Os bebês costumavam dormir na mesma cama que os pais e foi recomendado que esse costume acabasse”, disse Panu Pulma, professor de História Finlandesa e Nórdica da Universidade de Helsinque. “Incluir a caixa no kit serviu como um incentivo para os pais colocarem os bebês para dormir separados deles.”

Um relatório publicado recentemente dizia que as mães finlandeses são os mais felizes do mundo.Simplicidade, segurança e afeto. Quer fórmula melhor? Inspirador, não?

favicon Funcionalidade

Nesse contexto, é importante refletir: Qual o principal objetivo da recomendação de deixar o bebê dormir no quarto dos pais?

Muito além da praticidade e do aconchego de ter o bebê próximo dos pais, a medida tem o objetivo de possibilitar o devido monitoramento, facilitando uma possível intervenção no caso de necessidade.
Co-Sleeper-Alternatives-295x300

Para isso, ressalto a recomendação de que o bercinho esteja realmente próximo da cama dos pais. Assim, não recomendo separações visuais como a da foto a seguir apresentada, justamente, porque afetam a função máxima de ter o berço no quarto: dificultam o devido monitoramento do bebê. Ou seja, afetam a funcionalidade do projeto e comprometem a segurança do bebê.

Via-Scandinavian-Retreat-300x200

favicon Design e Decor

Resolvidas as questões de segurança e funcionalidade, podemos partir para a parte que todo o mundoama: o design e a decoração do espaço.

Antes de tudo, vale destacar que o Inmetro possui novas regras específicas para berços, mas é bom deixar claro que essas novas regras não se aplicam aos berços portáteis com alça, também chamados de moisés e aos berços projetados para serem colocados ao lado da cama, os chamados “co-sleepers“. Nesse caso, ainda vale o bom senso.

Faremos um post específico sobre como escolher o berço, mas, antecipadamente, já destacamos uma  recomendação importante para os beços maiores,  que podem ser também observadas na aquisição de berços menores: A grade lateral do berço deve ter  um espaçamento de, no máximo, 6,5 cm para evitar que o bebê coloque a cabeça no vão.

Quanto ao estilo do berço, sugerimos que ele acompanhe o estilo do quarto. É claro que isso não é uma regra, mas, de modo geral, costuma funcionar bem.

quartodecasalebebe_voceprecisadecor13-200x300

53b48f776c444d92cd49ae4c4988fab0-289x300

e36119b257b4309b5128246a39ff63d0-300x191

Eu sei que é difícil encontrar um “co-sleeper” e que, na maioria das vezes, não é barato. Mas o conceito e a execução do projeto são tão simples que qualquer marceneiro pode ser capaz de te ajudar na solução dessa questão.

30cde5c8ae9d7b98a0868182f7aa0c59-201x300

Quanto à decoração do ambiente, costumo dizer que o quarto continua a ser o espaço dos pais, apesar de receber um ilustre visitante.

Por isso, os pais não precisam mudar todo o ambiente para receber a criança. Basta que setorizem e integrem a decoração do ambiente.

Ou seja, a menos que você e seu marido realmente desejem, o quarto não precisa ser tomado por uma decoração infantil só pela presença do bebê nos primeiros meses de vida.

O alcance da visão do bebê vai progredindo aos poucos. Ao nascer, a criança enxerga borrões, claros e escuros, e rostos e objetos que fiquem de 20 a 30 centímetros dos seus olhos.  No segundo mês, o alcance de visão do bebê aumenta para cerca de 50 centímetros.  Somente aos 6 meses ele estará enxergando praticamente como um adulto.

Concentre seus esforços na decoração do quarto do bebê. No quarto dos pais,você só precisa se ater à área de alcance do bebê, normalmente composta de mini-berço e trocador .

Por isso, na área reservada ao bebê, sugerimos o uso de referências que remetam ao universo infantil, mas que se harmonizem com o restante do espaço. Para isso, as cores e o estilo de decoração devem seguir a mesma linha do espaço. Confira algumas ideias!

 

267f9a64ebcdd96023788a16751be2e5-200x300

Baby-Wallace-Banner-300x200

quarto-compartilhado-pais-bebe4-300x200

No próximo post falaremos sobre a segunda parte da resposta à pergunta da Renata. A situação de quarto compartilhado a partir dos 6 meses e do quarto compartilhado com irmãos de idades diferentes.

E aí, gostou do post? Se gostou, não se esqueça de curtir, deixar seus comentários e e experiências e nos ajudar a divulgá-lo entre as pessoas queridas. 

Grande beijo,

Pri Guerreirofavicon

Fontes – pesquisa: BBC Brasil , Sociedade Brasileira de Pediatria , Academia Americana de Pediatria, Revista Pais e Filhos, Revista Crescer

Fontes- imagens: Pinterest

designcomafeto-300x102

Deixe seu comentário!

Toca Lola Club

Seja parte do Toca Lola Club: receba nossa newsletter e participe de promoções, dicas e eventos exclusivos!